quarta-feira, 25 de maio de 2016

CiS lança concurso de arte visando alcançar 80 mil crianças

Com tema livre, iniciativa pretende revelar como andam as mentes criativas de alunos do primeiro ao quinto anos do ensino fundamental. Inscrições ficam abertas até o dia 25 de maio.
Com a proposta de identificar o que se passa na mente de 80 mil crianças do primeiro ao quinto anos do ensino fundamental, será realizado durante os meses de maio e junho o Concurso CiS de Arte 2016.
A iniciativa irá envolver 400 escolas públicas e privadas de diversas cidades do País e manterá as inscrições abertas para as escolas até o dia 25 de maio. As cidades participantes do concurso serão: São Paulo, Campinas e Santos, no estado de São Paulo; Rio de Janeiro (RJ); Belo Horizonte (MG); e diversos municípios de Santa Catarina (Florianópolis, São José, Blumenau, Indaial, Timbó, Joinville, Jaraguá do Sul e Itajaí).
Por contar com tema livre, o concurso de artes permitirá que os pequenos participantes se expressem sem qualquer limitação ou bloqueio. “Como será que nossas crianças estão se sentindo nesta época socialmente tão tumultuada?”, questionam-se Luciane Cristina Cocco Ayoub e José Estevão Cocco, organizadores e realizadores do concurso, que é patrocinado pela linha de produtos CiS, da Sertic, voltada para artistas, escolas e escritórios.
“Esta realização artística está totalmente alinhada com nossa filosofia de colaboração para o desenvolvimento social do País e por isso decidimos apoiá-la”, analisa Ricardo Ferreira, gerente de marketing da Sertic.
Os organizadores alertam para a importância de incentivar a arte junto aos jovens estudantes e citam uma célebre frase do famoso pintor catalão Pablo Picasso que, ao analisar uma exposição de desenhos infantis, teria dito “…quando eu tinha essa idade sabia desenhar como Rafael, mas precisei de uma vida inteira para aprender a desenhar como as crianças.”
As escolas poderão fazer, gratuitamente, suas pré-inscrições no concurso através do site www.concursocis.com.br. Depois, serão definitivamente inscritas pela ordem de inscrição até o limite de kits disponibilizados para a execução das artes, distribuídos gratuitamente às instituições de ensino pela CiS.
Cada escola realizará, em suas dependências, uma exposição dos trabalhos feitos pelos alunos. Dessa exposição serão eleitos, através de um júri formado por representantes dos professores, dos pais, dos alunos e da própria escola, os melhores trabalhos que participarão da premiação final, com exposição dos trabalhos em local público e apropriado.
Os alunos finalistas, bem como seus professores e escolas, receberão kits com produtos da CiS. Já os grandes vencedores de cada um dos estados levarão para casa um tablet cada (aluno, professor e escola). O resultado do concurso será anunciado no final de junho, em data a ser definida.
Serviço:
CONCURSO CiS DE ARTE 2016
Inscrições totalmente gratuitas das escolas.
Mais informações: lucocco@jcocco.com.br , tel.: 11 3755-0908
Sobre a Sertic– O Grupo iniciou suas atividades em 1964, com foco em material de pintura e desenho, e acumula mais de 50 anos de experiência no varejo brasileiro, em especial no segmento de papelaria. A família Sertic – que representa no Brasil as marcas Uniball, Stabilo, CiS e Eagle – reúne os melhores e mais variados produtos escolares, de escritório e informática, que acompanham crianças e adultos nos estudos, no trabalho ou no dia a dia.
Grupo Sertic
Rua Inocêncio Tobias, 251 – Barra Funda / São Paulo – SP
Telefone (11) 3616-2112
E-mail: marketing@sertic.com.br
site: www.sertic.com.br
Fonte: CW Consultoria de Comunicação – Cecília Schonenberg Telefones – (11) 3338-1180.
Visto no: http://www.epgrupo.com.br/. EMT - Divulgação

Inscrições Abertas - 9º Concurso Cultural da Turma do Gabi – Desenho


Continuam abertas as inscrições para o 9º Concurso Cultural da Turma do Gabi – Desenho.

O prazo para participação vai até o dia 30 de agosto.

Olimpíadas foi o tema escolhido para a elaboração dos desenhos, neste ano.

Podem participar do concurso crianças e jovens de todo o país, com idade entre 9 e 14 anos.

Os participantes devem fazer um desenho em Papel  Ofício e enviar para:

9º Concurso Cultural da Turma do Gabi
 Rua Eliza Ghirotti, 332, Monte Verde, Cep: 13348-872, Indaiatuba, SP.

A premiação para os três melhores trabalhos será um tablet e as três menções receberão kits de revistas e livros da Turma do Gabi.

A iniciativa é do Estúdio EMT (Moacir Torres).

Confira o regulamento no site: www.turmadogabi.com.br.


Para obter mais informações, entre em contato: (19) 98157-3786

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Via blog Leiturinha: Cinco motivos para ler para seu filho

Ilustração: Moacir Torres

Não é preciso esperar que os pequenos cresçam para montar sua biblioteca e começar a ler. Na verdade, não é recomendável, inclusive. A Sociedade Brasileira de Pediatria já receita livros para crianças desde o nascimento, e alerta para uma porção de benefícios que a leitura traz nos primeiros anos de vida, sem contraindicações e livre de efeitos colaterais! (:
Leiturinha também acredita que a leitura deve ser estimulada desde de cedo e que esse hábito em família é a melhor forma de estímulo. Por isso reservamos 5 grandes motivos para que pais e mães leiam mais para seus filhos. Confira:

1 Ler aumenta o vínculo entre pais e filhos.
O simples ato de ler em voz alta já é tranquilizante e atua no desenvolvimento cerebral, ajudando os mais bebezinhos a identificar a voz e tê-la como porto seguro. Um estudo canadense reuniu 116 famílias em situações estressantes e comprovou que ler para as crianças tem efeito tranquilizador e traz a sensação de intimidade, controle e normalidade.
“É como se fosse um acalanto. Você está embalando seu filho com palavras”(Ilan Brenman).

2 Pequenos leitores tendem a se tornar adultos mais articulados e inteligentes.
Aspectos cognitivos, em especial o desenvolvimento da linguagem, estão no topo dos benefícios lembrados pelas pessoas quando o assunto é o incentivo. A leitura atua na construção do papel de cidadão que, aliada com saúde do corpo, vai significar também na qualidade de vida dos pequenos. No caso dos bebês que nascem com alguma deficiência, inclusive, o cérebro pode criar novas conexões para suprir habilidades perdidas, com o estímulo de contar histórias.

3 É a melhor maneira de explicar assuntos complexos e ajudar a interpretar sentimentos.
Este momento não pode se tornar uma atividade mecânica de ler somente por ler. Esta é a oportunidade que você cria para que os pequenos possam refletir, analisar e conversar sobre a história. Muitos dos conflitos vividos pelos personagens podem, em diferentes situações, ser os mesmos vividos pelos pequenos. E identificar-se é um passo muito importante no autoconhecimento e na verbalização dos seus sentimentos.

4 Ler aumenta o repertório cultural.
Quem nunca se surpreendeu com a oratória de um pequeno sobre algo que nem mesmo um adulto diria com a mesma sabedoria? As crianças surpreendem o tempo todo, se mostrando mais inteligentes do que a gente imagina. Mas de onde elas tiram esse conhecimento todo? Do seu repertório cultural! Das coisas que elas veem, escutam, experimentam, descobrem, leem. Das viagens que elas fazem no mundo das histórias, do conteúdo que consomem e das referências que elas têm em casa, na escola e com os amigos. Por isso é importante que você envolva seu filho no que de melhor a leitura compartilhada tem a oferecer a vocês dois.

5 O que leva uma criança a ler é o exemplo.
Essas palavras são da grande escritora Ana Maria Machado. E ela tem toda razão! Ler não é talento, é hábito. Por isso é bem menos provável que um pequeno se torne leitor espontaneamente ou somente por influência externa. Então leia também! Ensine ao seu filho o prazer de ler. A leitura é importante e benéfica demais para que você deixe somente com a escola o papel de apresentá-la ao seu filho.
Fonte: http://blog.leiturinha.com.br/. EMT - Divulgação

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Tininha e a fada Lile ganha nova edição pela Editora Adonis


Prestes a completar 10 anos de sua publicação, a Editora Adonis presenteia o leitor com uma nova edição de Tininha e a fada Lile. Escrito por Cristina Lazaretti, a 4ª edição do livro ganhou ilustrações de Fabio Eugenio e será comemorado com os participantes do projeto Leitura com Pipoca no dia 22 de maio no quiosque Gostinho de Leitura, instalado no Zoo de Americana, com sorteio de livros e bate-papo com a escritora.
A obra Tininha e a fada Lile conta a história de uma menina, Tininha, que um dia recebe a visita de uma fada muito fraca. A fada Lile é uma fada de histórias. Histórias são alimentos de personagens e personagens só vivem se suas histórias forem lidas, ouvidas e contadas. Lile envolve Tininha, sua família e amigos em um segredo, que deixa todos com muita, muita vontade de ler.
“A história que foi parar no livro Tininha e a fada Lile surgiu em 2004 dessa minha vivência de contação de histórias. Eu contando histórias criei a Tininha para ser criança, assim o que ela dissesse teria muito mais significado para a criança. Logo após surgiu a fada Lile, uma fada que precisa dos outros. Portanto, a fada não poderia ter poderes especiais, ela dependia do outro para continuar viva”, explica a escritora que inventou o nome da personagem Tininha, pega de surpresa durante uma dessas contações de histórias, a saída foi se inspirar em seu próprio nome.
O objetivo da história de Tininha e a fada Lile é despertar nas crianças a importância da leitura para que os personagens que estão dentro do livro não morram. “Na verdade a fada Lile era apenas uma peruca em cima de uma cama lá na Casa do Conto (Casa de contar histórias mantida pela prefeitura municipal de Americana até o ano passado). E por isso eu precisava criar um enredo para ela não acordar. O que foi muito funcional e atendeu um objetivo. Quando as crianças chegavam para visitar elas ficavam encantadas, queriam ver essa fada, conversar, mas ela não acordava porque ela era a fada das histórias. Saindo de lá as crianças iam para casa e para escola liam muito para acordar a fada Lile”, diverte-se Cristina.
Da Casa do Conto para ser eternizada em um livro levou apenas 4 anos. Em 2007 a história contada foi parar nas páginas de um livro, alcançando em 2008 o selo do programa Ler e Escrever da FDE (Fundação para desenvolvimento da Educação) e o livro distribuído por todo Estado de São Paulo.
Desde sua primeira publicação o livro alcançou uma tiragem de 28 mil exemplares e já ganhou ilustrações de Patricia Alexandra Scalon de Almeida e Paulo R. Masserani. A edição de 2016 ganhou cores e desenhos de Fabio Eugenio, que já assina outros livros de Cristina.
Cristina Lazaretti  é formada em Pedagogia, pós graduada em Psicopedagogia, Inclusão Social e Arte Educação e Especializada em alfabetização. Responsável pela formação e desenvolvimento do Projeto Fantoches do Grupo Primavera/Campinas e Pedagoga do Parque Animafest/ Limeira. Além de Tininha e a fada Lile tem publicado pela Editora Adonis os livros Cabeça de Flor (2014), O bicho do livro (2014), A melhor resposta (2014) e a Caixa Especial Hoje tem histórias? Tem sim, senhor! (2015).
Acontece:
Lançamento Tininha e a fada Lile
Dia 22 de maio, às 10h, no quiosque Gostinho de Leitura
Av. Brasil, 2525 – Zoo de Americana

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Cantora Erika Vitória no quadro “Pronto pra Fama” do programa Hora do Faro – TV Record.

Foto: Divulgação

A cantora teen Erika Vitória, muito conhecida na cidade de Florianópolis (SC) por cantar em lugares diferentes, foi reconhecida pela produção Hora do Faro da TV Record.
No último domingo (15) o apresentador Rodrigo Faro revelou para todo o Brasil a jovem cantora Erika Vitória, que, com 14 anos já é um fenômeno vocal.
Na ocasião a dupla Jads e Jadson cantaram e presentearam a jovem com um violão e 10 mil cópias do CD a ser lançado em breve.
Sempre amparada pelo pai, um grande incentivador dela, acreditando sempre no talento da filha e cantora.
Veja o vídeo clipe que a produção da Hora do Faro fez da cantora: https://youtu.be/FlJZeMcGoA8Site Oficial: http://erikavitoria.com.br/.    (Texto: Moacir Torres)

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Remodelado, novo boneco Fofão chega às lojas neste mês.


Com versão esculpida por seu criador, Orival Pessini, personagem ícone dos anos 80 é a novidade da Brinquedos Anjo para a criançada
Um dos mais conhecidos e clássicos brinquedos dos últimos anos, o Fofão está de volta em uma versão totalmente nova e remodelada. O boneco do personagem, que foi um dos mais marcantes dos anos 80, chega às lojas na segunda quinzena de maio com total aval do criador do personagem, Orival Pessini. A novidade é resultado da parceria entre a MCD a e Brinquedos Anjo, que apostaram na ideia de relançar o personagem.
“O meu projeto do novo boneco do Fofão vem de algum tempo, e a certeza de que daria certo se confirmou no lançamento do DVD #FofãoForever, pois os adultos se aproximavam com lágrimas nos olhos e as crianças com sorriso nos lábios”, ressalta Pessini lembrando o encontro com várias gerações realizado em dezembro do ano passado. “Agradeço à MCD e à Brinquedos Anjo por acreditar em nós”, reforça.
Pessini ainda destaca que este foi um projeto bastante pessoal, pois como também é escultor, ele esculpiu o boneco, cuidou de cada detalhe e trabalhou em parceria com a Brinquedos Anjos todo o tempo.
Além do boneco, a MCD lançou recentemente o aplicativo do Fofão, disponível para as plataformas iOS e Android. O recurso possui 10 clipes com canções clássicas da época do Balão Mágico, e permite baixar vídeos e assisti-los quando quiser, sem precisar estar online.
Sobre a MCD
Com mais de 20 anos de existência, a MCD produz e distribui conteúdo audiovisual infantil e atua como agente de licenciamento de propriedades selecionadas. Seu catálogo inclui nomes como Palavra Cantada, Hélio Ziskind, Fofão e MPBaby. Além disso, trabalha na criação de projetos personalizados para grandes marcas como Johson’s Baby, Itaú Seguros, Boticário e Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Fonte: Primeira Palavra – Margarete Ricciotti – (11) 99496-7619. Visto no: EP Grupo/.  EMT - Divulgação